contato@assai.pr.gov.br | (43) 3262-1313

Webmail

José Manoel da Silva - UM ASSAIENSE QUE DEDICA PARTE DE SUA VIDA EM PROL DA SOLIDARIEDADE HUMANA


Postado em: 01/05/2016

O assaiense, José Manoel da Silva, 58 anos, popularmente conhecido como “Benício”, nascido na Secção Guarucaia, filho de Manoel Clarindo da Silva e Maria Cícera da Silva, trabalha como tapeceiro a quase 30 anos, e inclui em seu dia a dia atos de solidariedade, o projeto CLICK CULTURA foi conhecer um pouco mais sobre isso.

“ Quanta alegria receber vocês... estou muito emocionado e ao mesmo tempo agradecido em poder falar um pouco da minha vida.... Começei a trabalhar muito cedo, aos 12 anos minha mãe, pediu ao então tapeceiro Sr. “ José Nocko “ um emprego para mim, onde eu pudesse aprender uma profissão.... Então comecei minha luta.... trabalhei com o Sr. José por muito tempo, mas resolvi sair desse emprego e tentar outra atividade, e em 1980 è 1982, trabalhei nas Casas Pernambucanas, onde também fui muito feliz... mas o destino me levou novamente ao ramo de tapeceiro, e eu comecei a reformar os primeiros sofás debaixo de um pé de abacate que tinha na casa da minha mãe... deixei de ser empregado e passei a ser o patrão, e graças a Deus estou aqui até hoje, firme e forte, tiro meu sustento do suor do meu trabalho.... Com o passar do tempo eu percebi que poderia fazer algo ainda melhor, pois eu era procurado para concertar cadeiras de rodas.... mas meu coração não permitia cobrar por aquele serviço.... esse trabalho significativo me dá prazer, me sinto solidário e realizado por poder proporcionar uma qualidade de vida melhor aqueles que necessitam. Essa atitude de solidariedade intensificou em meu coração com meu próprio pai, que em 2001 teve um derrame e de lá pra cá usa cadeiras de rodas, e eu pude perceber ainda mais o quanto os cadeirantes sofrem.... Deus é muito generoso comigo, me deu esse “ dom” maravilhoso de ser tapeceiro... eu recebo as cadeiras destruídas e depois de restauradas faço doações às entidades, aos que precisam e também ao nosso Hospital Municipal... eu transformei meus dias aqui na minha oficina em dias de glória e alegrias, não tenho apego a nenhum bem material, eu tento viver na presença de Deus, fazendo o bem ao próximo diariamente... nós estamos nesse mundo para servir os nossos semelhantes, e eu adoto um sistema de vida, de me preocupar antes que o problema aconteça, pois o sofrimento depois é muito maior, não me apavoro diante das dificuldades e nem exagero em minhas alegrias... Sou muito feliz com a vida que levo, sou muito grato a Deus por tudo o Ele que concedeu...

“Em minha vida enfrentei muitas dificuldades, e nesses trinta anos de trabalho, aprendi que não adianta esperar que o mundo mude por si próprio, não podemos ficar esperando que os outros façam, é necessário que cada um de nós façamos a nossa parte, sendo um bom filho, bom pai e um bom cidadão... Que Deus toque também em outros corações, e que possamos ter cada vez mais pessoas que se preocupam com um mundo melhor”.

Mais notícias